terça-feira, 5 de março de 2013

COMO FUNCIONA A FONTE DE ALIMENTAÇÃO DE UM COMPUTADOR

Introdução
Se existe um componente absolutamente vital para o funcionamento de um computador, este é a fonte de alimentação. Sem ela, o computador é apenas uma caixa de plástico e metal sem função. A fonte de alimentação converte a corrente alternada (AC) da sua casa em corrente contínua (DC), necessária para o funcionamento do seu computador. Neste artigo, aprenderemos como funciona a fonte de alimentação do computador e o que significa potêniawattagem na fonte.


Fonte de alimentação
Em um computador, a fonte de alimentação é uma caixa de metal posicionada geralmente no canto do gabinete. Ela é visível na parte de trás da maioria dos equipamentos, e nela estão o conector do cabo de força e a ventoinha.

Esta é uma fonte de alimentação retirada do gabinete de um computador. O pequeno interruptor vermelho, à direita, em cima do conector do cabo de força, serve para trocar a voltagem, de acordo com sistemas adotados em diferentes países.


Interior de uma fonte de alimentação

As fontes de alimentação, geralmente chamadas de "fontes chaveadas", usam a tecnologia do chaveamento para converter a tensão alternada (AC) em tensão contínua (DC) de nível mais baixo.
Os níveis típicos de tensões de alimentação são:
· 3,3 volts
· 5 volts
· 12 volts

Os circuitos digitais utilizam tensões de 3,3 e 5 volts, enquanto a tensão de 12 volts é utilizada para fazer funcionar os motores dos drivers de disco e das ventoinhas. A especificação principal de uma fonte de alimentação é o watts. Um watt é o produto da voltagem em volts pela corrente em ampéres. Se você trabalha com computadores há muitos anos, deve se lembrar que as antigas máquinas tinham interruptores vermelhos, grandes e pesados. Estes interruptores, na realidade, controlavam a aplicação da tensão de 120 volts na fonte de alimentação.

Hoje você liga o equipamento ao pressionar um pequeno botão e o desliga através de uma das opções do menu. Estas possibilidades foram adicionadas às fontes de alimentação há alguns anos. O sistema operacional pode mandar um sinal para a fonte de alimentação desligar. O botão de ligar envia um sinal de 5 volts para a fonte de alimentação avisando-a quando deve ligar. A fonte de alimentação possui também um circuito que fornece 5 volts de denominado "standby voltage" (VSB), mesmo quando o computador está desligado, fazendo com que o botão funcione, quando acionado.


A tecnologia da fonte chaveada
Antes de 1980, as fontes de alimentação costumavam ser pesadas e volumosas. Elas usavam transformadores grandes, pesados e enormes capacitores (alguns tão grandes quanto latas de refrigerante) para converter tensões alternadas de 120 ou 220 volts e 60 hertz em tensões contínuas 5 e 12 volts.
As fontes chaveadas utilizadas hoje são muito menores e mais leves.
Elas convertem o sinal de 60 Hertz (Hz, ou ciclos por segundo) para uma freqüência muito mais alta, o que significa mais ciclos por segundo. Esta conversão possibilita que o transformador pequeno e leve na fonte de alimentação baixe a tensão de 110 volts (ou 220 em alguns países) para a tensão adequada a um determinado componente do computador. O sinal alternado de alta freqüência, obtido por uma fonte chaveada, é também mais fácil de retificar e filtrar, se comparado ao sinal original de 60 Hz de rede elétrica, reduzindo as de tensões nos componentes eletrônicos do computador.


Nesta foto você pode ver três pequenos transformadores (amarelos) no centro. À esquerda estão dois capacitores cilíndricos. As peças grandes de alumínio são os dissipadores de calor. O dissipador de calor esquerdo possui transistores fixados a ele. Estes são os transistores encarregados de fazer o chaveamento, fornecendo energia de alta freqüência aos transformadores. Fixado ao dissipador de calor da direita estão os diodos que retificam os sinais alternados, transformando-os em contínuos.


Uma fonte chaveada retira da rede elétrica apenas a energia de que necessita. As tensões e correntes típicas fornecidas por uma fonte de alimentação são mostradas na sua placa de identificação.


Placa de identificação da fonte de alimentação de um computador: VSB é o sinal "standby voltage" utilizado pelo botão de energização da fonte.


A tecnologia empregada na fonte chaveada também é utilizada para
transformar sinal contínuo em alternado, como encontrado em vários inversores de energia de automóveis, que utilizam equipamentos AC. Essa tecnologia transforma a tensão contínua da bateria do carro em tensão alternada.


Padronização das fontes de alimentação
Já existiram pelo menos seis padrões diferentes de fontes de alimentação para computadores. Recentemente a indústria adotou a fonte de alimentação baseada no modelo ATX. ATX é uma especificação industrial que indica que a fonte de alimentação tem as características físicas para encaixar-se em um gabinete ATX e que possui as características elétricas para trabalhar com uma placa mãe ATX.
Os cabos da fonte de alimentação do computador utilizam conectores padronizados, o que torna difícil conectar de forma errada. Os fabricantes de ventoinhas geralmente usam os mesmos conectores, utilizados nos cabos de alimentação dos demais periféricos, permitindo que esta obtenha facilmente os 12 volts de que necessita.
Os fios codificados por cores e os conectores padrão tornam possível ao consumidor ter muitas escolhas para a substituição de uma fonte de alimentação.


Fonte de alimentação removida do gabinete do computador: abaixo os conectores que fornecem a tensão contínua com suas indicações escrita. (no caso este possui um conector para P4)

Gerenciamento avançado de alimentação
O gerenciamento avançado de alimentação (APM) oferece um conjunto de cinco diferentes estados em que o seu sistema pode se encontrar. Ele foi desenvolvido pela Microsoft e pela Intel para os usuários que desejam economizar energia. Cada componente do sistema, incluindo o sistema operacional, o sistema básico de entrada e saída (BIOS), a placa mãe e os dispositivos conectados, todos precisam ser compatíveis com o APM para utilizar esta característica.
Se você deseja desativar o APM porque suspeita que ele está consumindo recursos do sistema ou causando conflitos, a melhor maneira de fazê-lo é através da BIOS. Assim o sistema operacional não tentará reinstalá-lo, o que poderia acontecer se ele fosse desativado apenas através do software.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário